Tereza de Benguela

tereza_de_benguela

Mas quem foi??? Quem é? Quem foi Tereza de Benguela? Leia e veja a importância da mulher homenageada pela Bantu, símbolo de resistência e representatividade para todas mulheres, principalmente para as negras brasileiras.

Tereza foi líder de um quilombo situado no território do atual estado do Mato Grosso. Benguela, provavelmente é referência a região em que foi vendida como escrava, situada no atual território de Angola, importante parceiro no comércio de escravos com o Brasil.

Os quilombos, locais de difícil acesso onde os escravos se refugiavam,buscando autonomia e algum tipo de dignidade,foram comuns durante os aproximadamente 300 anos de escravidão no Brasil.

Entre os quilombos brasileiros, o maior tanto na duração quanto no número de pessoas reunidas, foi o Quilombo dos Palmares ,localizado em Alagoas,liderado por Zumbi. Contudo,o quilombo do Quariterê, liderado por Tereza de Benguela,merece destaque e divulgação para a sociedade brasileira.

Aprender sobre o quilombo liderado por Tereza é fundamental para a auto-estima e recuperação de uma memória positiva para mulheres e população negra em geral. Numa analise mais especifica, para as mulheres negras é ainda mais proveitoso saber mais sobre Tereza, em virtude do descaso da história oficial em relação as mulheres negras. Durante anos, personalidades brasileiras foram pesquisadas e enaltecidas, como D.Pedro II, Tiradentes, Duque de Caxias, entre outros homens brancos. Em se tratando de mulheres, é comum vermos no 8 de março,dia da mulher, referências a mulheres brancas como Chiquinha Gonzaga, Olga Benário, entre outras. No dia da Consciência Negra, homens negros são lembrados, como Zumbi, Mandela, Malcom X, entre outros. Mas sobre a liderança, o brilhantismo, o protagonismo da mulher negra na história brasileira e internacional pouco é citado e escrito para o grande público.

Dados do IBGE apontam que atualmente,a renda da mulher negra é em média a mais baixa entre os grupos sociais brasileiros. A mulher negra ainda é a que mais falece durante partos realizados no SUS. Desvantagens como essas, são oriundas do passado escravista brasileiro, onde a mulher negra escravizada foi vítima do machismo e do racismo. Neste contexto, o quilombo, como um questionamento a ordem vigente, ter sido liderado por uma mulher é um ícone da resistência negra e feminina na história do Brasil.

As informações sobre Tereza são escassas. Por ter sido negra e mulher, era vista como inferior durante o período colonial. Além disso, as informações sobre os quilombos de um modo geral, são relacionadas a notícias que apontam a necessidade de destruir o quilombo ou informam a destruição do quilombo. Normalmente, não existem informações com requintes de detalhes. Mas o fato é que no século XVIII, no estado onde hoje fica o Mato Grosso, existiu um quilombo liderado por uma mulher negra, de nome Tereza de Benguela.

Tereza assumiu a liderança do quilombo após a morte de seu companheiro, José Piolho, que foi capturado por soldados. Tratada como rainha pelos membros do quilombo,uniu escravos negros africanos e indígenas em lutas contra a opressão física e moral impostas pelas elites da época. Teve uma morte mal esclarecida. Fontes apontam que teria cometido o suicídio, outras, apontam que soldados do governo a capturaram e a degolaram, expondo seus restos mortais para servir de exemplo.cropped-13443127_876114272493245_5739661386634319869_o-1.jpg

Deixe uma resposta